Dicas de como economizar água em condomínios

Todos sabemos que a água é um recurso essencial à vida, porém ele é finito. Segundo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) feito em 2015, a escassez de água afetará dois terços da população mundial em 2050. Por isso é urgente a necessidade de tomar medidas para minimizar o consumo de água no nosso dia a dia. Existem diversas maneiras de economizar água em condomínios, entre elas campanhas de conscientização, captação da água da chuva, reúso de água cinza, detecção de vazamentos…

O brasileiro consome pouco mais de 163 litros de água por dia, sendo que a ONU diz que 110 litros por habitante/dia seriam suficientes para atender todas as necessidades básicas de uma pessoa. Portanto, mudanças não só de atitudes, mas de consumo são essenciais para a redução da nossa pegada hídrica.

Em condomínios, um dos fatores que está ligado ao consumo de água é a conscientização de cada família. Existem tecnologias para reduzir o consumo de água, mas também grande parte pode ser feita apenas com conscientização. Por meio de atitudes simples como desligar a torneira enquanto escova os dentes, não tomar banhos demorados, não lavar as áreas comuns com água podem economizar quantidades enormes de água tratada.

Dispositivos baratos e simples de serem instalados podem ajudar muito na economia de água, saiba mais na matéria “Dispositivos para economizar água no seu condomínio”.

Com novas mudanças nas leis de alguns estados, o hidrômetro individual está ganhando espaço principalmente em prédios novos, mas é possível fazer uma adaptação, veja mais na matéria “Hidrômetros individuais em condomínios são muito eficazes na economia de água”.

Mas quais medidas podem ser apresentadas para melhorar o consumo de água do seu condomínio e também trazer economia na conta? Entre as mais usuais estão a captação de água da chuva para uso não potável como em vasos sanitários, lavagem de pisos, entre outros… Assim é possível economizar até 50% na conta de água de acordo com a capacidade do sistema. O reúso de água cinza, ou a água proveniente de pias e chuveiros, pode passar por um tratamento e também ser reutilizada para fins não potáveis, veja mais detalhes na matéria “Como fazer o reúso de água cinza em condomínios”.

Um dos maiores consumidores de água são os vazamentos, tubulações antigas ou que não passam por manutenção e tendem a apresentar vazamentos, condomínios devem ficar de olho nesse tipo de desperdício e realizar a manutenção preventiva periodicamente; assim que houver constatação de vazamento, deve-se consertá-lo. Outra medida que pode ser implantada é a diminuição da vazão com dispositivos específicos em torneiras, vasos sanitários e chuveiros. Veja como na matéria “A detecção de vazamentos em condomínios é essencial para evitar desperdícios de água”.

Os condomínios que possuem piscina na área comum devem ficar atentos na evaporação da água. Cerca de quatro mil litros de água por mês evaporam, portanto é preciso cobrir a piscina quando ela não estiver em uso com uma lona – essa medida diminui a evaporação em 90%.

E como dito anteriormente essas medidas devem andar junto com a evolução da educação ambiental dos moradores, por meio de campanhas de conscientização é possível demonstrar a importância de adotar essas medidas. Além da economia nas contas todos os meses, o condomínio pode se tornar sustentável e assim estará ajudando na preservação dos recursos naturais para futuras gerações.

A Desentupidora Curitiba América é especializada em desentupimentos residenciais, comerciais e industriais. Em caso de vazamento de água em condomínios, ligue agora: (41) 3082-8283

Como identificar vazamento de água em casa

Vazamento na caixa de descarga ou na válvula

  • Jogue pó de café dentro do vaso sanitário;
  • Verifique se o pó depositou-se no fundo do vaso;
  • Em caso negativo, significa que há vazamento na caixa de descarga ou na válvula.

Importante: em bacias cuja saída da descarga seja na parte de trás (direção da parede), é necessário que se faça o teste esgotando a água. Caso a bacia volte a acumular água é sinal de que há vazamento na caixa de descarga ou na válvula.

  • Feche o registro do cavalete;
  • Abra uma torneira que utiliza a água direto da rede;
  • Aguarde até a água parar de correr;
  • Posicione um copo cheio de água na boca da torneira;
  • Se houver sucção da água do copo pela torneira é indicio que existe vazamento no cano alimentado pela água da companhia.
  • Mantenha o registro do cavalete aberto;
  • Certifique que todas as torneiras da residência estão fechadas e não use os sanitários;
  • Certifique que todas as torneiras da caixa estão fechadas para não permitir a entrada de água;
  • Observe o seu hidrômetro e marque a posição do seu ponteiro maior, e depois de uma hora, observe para conferir se ele se movimentou;
  • Se o ponteiro maior do hidrômetro se movimentou, isso indica que há vazamento no ramal direto.

Vazamentos em reservatórios de edifícios/cisternas

  • Feche o registro de saída do reservatório;
  • Faça o mesmo para a torneira da boia;
  • Marque no reservatório o nível de água, aguarde uma hora e verifique o seu nível de água novamente;
  • Caso o nível de água tenha abaixado indica que há vazamentos na canalização ou nos sanitários alimentados pela caixa d’água.

Vazamentos na instalação que utilizam água da caixa

  • Certifique-se que todas as torneiras da casa estão fechadas e não use os sanitários;
  • Feche a torneira de boia da caixa para impedir sua entrada;
  • Faça uma marcação na caixa para indiciar o nível da água e aguarde um hora; após isso, verifique seu nível e sua marcação;
  • Em caso de nível inferior ao nível marcado, é indicação de que existem vazamentos em sanitários ou em canos que utilizam a água da caixa.

Em caso de vazamento de água ligue para a Desentupidora Curitiba América: (41) 3082-8283

Entupimento na caixa de gordura: o que fazer?

A caixa de gordura é um componente do sistema de esgoto, que deve ser instalada na saída de água da pia e de máquinas de lavar louças. Sua função é reter a gordura antes que esse resíduo vá para a tubulação e caia na rede pública, administrada pela concessionária de água e esgoto.

A caixa é um equipamento que funciona como um filtro. Sua instalação é obrigatória em quase todos os municípios, sendo disciplinada através de leis municipais, e com sua construção disciplinada através da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

A gordura é possível de ser retida porque não se mistura com a água. Enquanto a gordura fica depositada na parte superior, a água passa por baixo e pode ir direto para a rede pública.

O custo benefício de uma caixa de gordura é muito bom para o consumidor. Em uma loja em Brasília, uma com capacidade de 18 litros custa em torno de R$ 150.

Ela pode ser de PVC, concreto, fibra de vidro ou alvenaria. Instale-a em local facilmente acessível, verifique se ela está bem vedada e possui tampa removível para facilitar a limpeza.

Dicas de Manutenção na caixa de gordura
O estado de conservação da caixa de gordura deve ser verificado a cada 30 dias. Caso seja feita limpeza frequente de materiais muito gordurosos na pia, como óleos de frituras, a inspeção deve ser realizada com periodicidade maior.

Para que seja feita a limpeza de caixa, deve-se desligar a torneira da pia e não utilizar o lava-louças. Vista avental e luva, para sua proteção. Raspe a gordura e retire-a com uma pá ou até mesmo com uma peneira, que depois deve ser inutilizada. Recolha o material e coloque-o em um saco plástico que seja resistente. Após, descarte-o no lixo comum.

A manutenção preventiva normalmente custa muito menos do que o desentupimento, que irá ocorrer mais cedo ou mais tarde, caso a limpeza periódica não seja realizada. Para isso, conte com a Desentupidora América! Ligue para (41) 3082-8283 para serviços de limpeza na caixa de gordura, limpa fossa, desentupimento de vaso saniário, desentupimento em Curitiba.

Como desentupir conduíte

1 – Primeiramente você precisa medir qual é a distância entre as extremidades que se deseja passar os fios no conduíte. Se tudo estiver de forma normal, a guia passa com facilidade e não ocorrerá maiores problemas.

2 – Se você em meio à esta tentativa encontrar dificuldades e impedimentos na passagem, é interessante seguir a seguinte dica:
tendo um fio já passado no conduíte, iremos utilizar o próprio fio como guia, então pegue uma ponta do fio que já está passado no conduíte, cruze e amarre na ponta do novo fio que se deseja passar, amarrando de forma bem firme.
Não deixe um nó muito largo.

Em seguida passe para uma outra pessoa lhe ajudar na passagem dos fios, de forma que uma do cabo seja puxada por você e a outra ponta seja empurrada pelo ajudante ou vice versa.
Se possível, ao amarrar os fios, utilize uma fita isolante para deixar a emenda mais lisa.

3 – Outra dica muito interessante é utilizar vaselina em uma das pontas da guia de passar os fios. Esta dica facilita a passagem no ponto que estiver mais desobstruído. Não use sabão em barra, sabonete ou detergente, pois estes se secarão e dificultam ainda mais a passagem dos fios no conduíte.

4 – Esta é a dica mais legal de todas que passaremos aqui: Utilizando um aspirador de pós juntamente com uma linha e isopor. Coloque o aspirador de pó em uma das pontas e faça uma vedação para que evite a saída de ar.
Na outra ponta você amarra a linha em uma bolinha de isopor (Aquelas bolinhas que formam o isopor, são bem pequenas mesmo).
Se a bolinha de isopor chegar ao lado do aspirador, você irá agora amarrar uma linha mais forte à esta que foi utilizada. Pode ser barbante, nylon, ou outra mais forte que poderá ser amarrada ao fio. Esta dica também é interessante para conduítes amassados, facilita muito em passar fio em conduíte amassado.

5 – Você também pode limpar a tubulação com máquinas de pressão. São aquelas lavadoras que podem dar um resultado muito satisfatório no conduíte, mas ele não pode estar amassado.

6 – Se nenhuma destas dicas estiver ao seu alcance e não funcionarem,. a melhor solução é chamar uma empresa especializada neste tipo de serviço. Para isso, conte com a Desentupidora América, atende Curitiba e Região Metropolitana, ligue agora: (41) 3082-8283